ERRAIS POR NÃO CONHECEIS AS ESCRITURAS

Atualmente, a comunidade evangélica constituída pelos verdadeiros adoradores de Deus em Espírito e em verdade, vive uma crise aproximada à humilhação sofrida pela igreja primitiva, após a ascensão de Cristo ao Trono de Glórias do Pai.  

Somos execrados por não nos conformarmos com a doutrina antibíblica aplicada na maioria das igrejas. Às vezes nos sentimos sós, e a impressão que vislumbramos é que o chão sumiu debaixo dos pés, somos tidos por herege, porque anunciamos a essência da verdade expressa no Evangelho do Senhor Jesus Cristo.

Mas o que nos encoraja e fortalece, é a credibilidade na palavra do Senhor daqueles que têm compromisso com Deus, com também testemunho dos irmãos, ainda que distantes, porque passam pela mesma opressão. Então nos sentimos seguros e na certeza que caminhamos no rumo certo, porque estamos fundamentados na palavra da cruz, em verdadeira justiça, e a destra do Altíssimo nos sustenta e conforta.

E isso vem ocorrendo devido o aparecimento degenerado de tantas vãs doutrinas e preceitos ilusórios, sem fundamento no Evangelho de Cristo. Origina-se em razão da capitalização das igrejas e da corrupção que as assola. Mas não vos assusteis, isso vêm para dar cumprimento as profecias porque estamos vivendo os últimos tempos.

Observem que na segunda carta de Pedro (2.1 a 3), a palavra relata que, assim como houve entre o povo falsos profetas, haverá também entre vós falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.  E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade; e, por avareza, farão comércio de vós com palavras fingidas; sobre os quais já de longo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dorme.

Medite nas profecias e avalie se não está acontecendo exatamente isso nas igrejas de hoje. O homem faz uma faculdade de teologia, é ungido ao pastor por outro teólogo, incumbe sobre si a responsabilidade de apascentar um rebanho, e sai por aí introduzindo heresias de perdição e ruína na igreja adormecida. Negam a eficácia do amor anunciado por Jesus em todos os livros do Novo Testamento.

E por avareza, comercializam em nome do sangue inocente e do sacrifício do Senhor Jesus Cristo, se tornando autênticos discípulos de Balaão em verdadeira loucura, ensinando o povo a pecar e a lançar tropeço diante do Senhor, cometendo verdadeiro genocídio espiritual.

Como o nosso irmão Sérgio Luiz Brandão mencionou em seu site www.blues.lord.nom.br: “O povo se acomodou tanto a ouvir mentiras e falsas promessas, que quando anunciamos a verdade expressa no Evangelho do Senhor Jesus Cristo, não creem”. 

Optam sempre pelo modernismo do evangelho da prosperidade material, e outras alucinações introduzidas na igreja, por avareza do homem.

Mas o próprio Jesus alerta, no livro de Mateus 7.15, dizendo: Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores (isso o faz lembrar-se de alguém?)

Como também em Mateus 23, Jesus os repreende e os trata de hipócritas, raça de víboras, condutores cegos e os censura dizendo: Aí de vós, que fechais aos homens o Reino dos céus; e nem vós entrais, nem deixais entrar aos que estão entrando.

Ai de vós, escribas e fariseus, pois que percorreis o mar e a terra para fazer um discípulo; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno.

            Em tudo isso há uma tragédia maior ainda, porque muitos seguirão as suas dissoluções, caminhando nas trevas, porque são cegos guiados por cegos. Erram por não conhecer as Escrituras, e nem o poder de Deus (Mateus 22.29).  Por isso, a palavra do Senhor exorta dizendo: Examinai tudo, retendo o bem (I Tessalonicenses 5.21).

            E muitos pregadores, tentarão justificar-se alegando que as censuras e advertências proferidas por Jesus, fora direcionada especificamente aos Judeus. Pois bem, primeiramente é preciso discernimento espiritual para entender que Cristo não veio a ensinar os judeus a viverem bem a velha aliança, mas veio justamente para nos libertar das obras da lei e resgatar o homem do pecado e da morte.  

Então perguntamos: Qual a doutrina ordenada aos judeus, e qual a doutrina para os seguidores de Cristo?  É óbvio que a doutrina para os judeus fora constituída pela lei de Moisés. No entanto, Jesus disse: Um Novo Mandamento vos dou (João 13.34). E é justamente pelo Novo Testamento que virá a salvação (I Coríntios 15.1, 2). A palavra de Deus é viva e eficaz, se renova a cada manhã, porque Deus é o mesmo ontem, hoje e será eternamente.

Portanto, os escribas e fariseus, os quais crucificaram a Cristo, continuam presente e operando em sua capacidade máxima. Hoje porem, com outros títulos, mas o sistema aplicado é o mesmo. Assim, estejam atentos à palavra do Senhor Jesus no Novo Testamento, comparando os ensinamentos da igreja moderna e verão a contradição com o Evangelho de Cristo.

            Por isso Jesus recomenda a permanecermos vigilante, e alerta: Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam (João 5.39). E nos aconselha a não confiar em tudo o que o homem pregar concernentes aos mandamentos, porque assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem (Jeremias 17.5), mas, Bem-aventurado o homem que põe a sua confiança no Senhor (Salmos 40.4).

            E um exemplo de confiança no Senhor vem no livro de Atos capítulo 17, ocasião em que Paulo e Silas anunciavam a Cristo na cidade de Tessalônica, e sendo perseguidos por causa da inveja de alguns dos judeus desobedientes, foram para a cidade de Beréia, e o povo recebeu o Evangelho com alegria e perseverança observe: Esses foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.  

            É exatamente isso que a igreja de Cristo precisa, tomar o exemplo dos irmãos de Beréia, e examinar nas escrituras, se há conformidade e fundamento no Novo Testamento legado por Jesus Cristo, quanto à doutrina da sua igreja, se ela está verdadeiramente na Graça do Senhor Jesus, ou se ainda está evidenciando a lei de Moisés.

            Jesus tomou sobre si toda responsabilidade indispensável para alcançarmos a vida eterna, e manifestou toda a sua vontade nas escrituras do Novo Testamento, por isso, quando o Senhor vier na sua glória, e encontrá-lo vivendo um evangelho fácil, apenas de aparências, você não terá argumento para se justificar, alegando que fora enganado pelo seu  pastor.

Porque o Senhor irá separar os desobedientes para a esquerda e lhes dirá: Errais por não conhecer as escrituras e nem o poder de Deus. Errou porque optou em crer na palavra do seu  pastor, ao invés de buscar entendimento nas escrituras. Errou porque se acomodou na facilidade em aceitar a doutrina imposta pelo homem.

 Porque nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação; porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo (II Pedro 1.20 e 21).

E no Evangelho de João 14. 26, há uma promessa do Senhor Jesus para não nos deixar órfão, o qual nos dará do seu Espírito Santo para nos ensinar todas as coisas fazendo-nos lembrar das suas palavras, e dos seus mandamentos para andarmos segundo a sua vontade, vejamos: Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.

Portanto, aquele que tem o Espírito Santo do Senhor Jesus não anda na mentira e nem em doutrinas que não faz parte da palavra do Novo Testamento, antes guarda os seus mandamentos e faz a sua vontade, porque tem discernimento das obras do pecado como também da santidade recomenda por Jesus, aos seus servos. 

Por isso, quando buscamos fazer a vontade do Senhor e andar segundo os seus mandamentos, não erramos, porque toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, replicar, corrigir e instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra (II Timóteo 3.16 e 17)

Como também na segunda carta universal do apóstolo Pedro (3.15, 16), vem a exortação dizendo: O nosso amado irmão Paulo vos escreveu, falando disto, em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.

Esta palavra é um alerta sobre o cuidado que precisamos exercer referente aos mandamentos de Cristo. Hoje, existe uma infinidade de pregadores e dirigentes de igreja, manipulando e torcendo a verdade de Jesus em mentira, e se beneficiando do sacrifício e do sangue de Cristo, que por muitos foi derramado, deslumbrando apenas as prosperidades materiais; buscando somente alegria momentânea nas igrejas. Crente só de aparência, brincando com o poder de Deus, porque não conseguem discernir os pontos difíceis da palavra, os quais só podem ser distinguidos espiritualmente.  Isso é muito perigoso, porque Jesus advertiu: Por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado (Mateus 12.37), considere:

Evangelho de João 14.15, disse Jesus: Se me amardes, guardareis os meus mandamentos. Portanto, é indispensável guardar os mandamentos do Senhor, sem acrescentar e nem omitir nada, porque o céu e a terra, passarão, mas as palavras do Senhor Jesus não hão de passar (Lucas 21.33) sem que tudo se cumpra.

            E no livro de Apocalipse 1.3, o Senhor Jesus persistiu na sua afirmativa, dizendo: Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.

            Que o Poderoso nome do Senhor Jesus seja eternamente glorificado. Amém.

www.cristoeaverdade.net - 2020 - Web Designer by Anselmo Perroni
Apresentação

Apresentação do site

Quem Somos