Get Adobe Flash player

Bíblia Sagrada

Por ocasião do apelo as oferta nas igrejas, muitos pregadores popularizaram o versículo 10 do Capítulo 3 do livro de Malaquias (o versículo mais pregado nas igrejas) nutrindo a fé cristã com doutrina extinta e fazendo alusão à estrutura física como se fosse a casa de Deus.

E muitos enfatizam dizendo: Vamos adorar a Deus com os nossos dízimos e ofertas, trazendo-os para a casa do Senhor.  Entretanto, é bom recordar as Palavras do Senhor Jesus o qual afirmou: Deus é Espírito e importa que os verdadeiros adoradores o adorem em Espírito e em Verdade.  

            Mas onde é a casa do Senhor, e qual o lugar do seu repouso? Porventura Deus habita em templos feitos por mãos de homens? Vamos aprofundar na palavra das sagradas escrituras, para que não venha pairar dúvida, pois aquele que crê não será confundido.

No capítulo 25 do livro de Êxodo, relata a palavra que o Senhor falou a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de  Israel que me tragam uma oferta alçada; de todo homem, cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada. E esta é a oferta alçada que tomareis deles: ouro, e prata, e cobre, e pano azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pêlos de cabras, e peles de carneiro tintas de vermelho, e peles de texugos, e madeira de cetim, e azeite para a luz, e especiarias para o óleo da unção, e especiarias para o incenso, e pedras sardônicas.  E me farão um santuário, e habitarei no meio deles.

            Observem que o Senhor ordenou a Moisés que tomasse do povo uma oferta alçada; de ouro, prata e todo elemento necessário para edificação de um templo, porém, de homens cujos corações se movessem voluntariamente, e prometeu o Senhor habitar no santuário, no meio do seu povo, isto é, anunciando a sua glória que havia de manifestar aos seus servos.

            Uma pausa: Gostaríamos que observassem ao que disseram os sábios a Moisés, dizendo:

            O  povo  traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o Senhor ordenou que fizéssemos. Então, mandou Moisés que fizessem passar uma voz pelo arraial, dizendo: Nenhum homem, nem mulher, façam mais obra alguma para a oferta alçada do santuário.  Assim, o povo foi proibido de trazer mais, porque já possuíam o bastante para toda a obra que haviam de realizar, e ainda sobejava (Êxodo 36.5-7)

            Avaliem a transparência na obra ministrada com seriedade por servos compromissados com Deus. Os sábios dentre o povo, levaram ao conhecimento de Moisés que já havia suplemento suficiente para a edificação do templo que o Senhor havia lhes ordenado. Então Moisés proibiu o povo de contribuir e mandou anunciar que nada mais trouxessem para a obra do Senhor, ainda que voluntariamente, porque já possuíam o necessário. Isso o faz recordar algo?

            E os ministros de hoje, são desse mesmo parecer? Ao menos deveriam. Mas não estamos aqui na condição de juiz, entretanto, não podemos também conformar com atitudes adversas às escrituras, pois nem é preciso ir tão longe para aperceber que o apelo para angariar  dinheiro nas igrejas nunca tem fim, o que acaba gerando a corrupção desenfreada, e os escândalos constantes envolvendo dirigentes da obra, os quais, ao menos teoricamente, tem um compromisso com o Evangelho de Cristo.

            E o mais lastimável de tudo isso, usam o sacrifício do Senhor Jesus em benefício próprio, e neste caso, podem se complicar, pois a Palavra no livro do profeta Jeremias (48.10), os amaldiçoa, medite: Maldito aquele que fizer a obra do Senhor fraudulentamente.

A IGREJA DE CRISTO NO NOVO TESTAMENTO

            A palavra de Deus no livro de Atos 7.47 a 50, menciona que Estevão, cheio de fé e poder, fazia prodígios e grandes sinais, e sendo conduzido por alguns da sinagoga à presença do sumo sacerdote, o qual, em seu discurso trouxe a memória de todos que Salomão edificou uma casa ao Deus de Jacó, porem, enfatizou a palavra do profeta (Isaias 66.1, 2) dizendo:

            Salomão lhe edificou casa; mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta: O céu é o meu trono, e a terra, o estrado dos meus pés. Que casa me edificareis, diz o Senhor, ou qual é o lugar do meu repouso? Porventura, não fez a minha mão todas estas coisas?

            O que também fora lembrado pelo apóstolo Paulo no livro de Atos 17.24 e 25, o qual, divinamente inspirado pelo Espírito Santo de Deus disse: O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens. Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois Ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas.

            E a primeira carta aos Coríntios 3.16, afirma que nós somos o templo de Deus, observem: Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

            E em I Coríntios 6.19 diz: Não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?

            Portanto amados, em concordância com a verdade expressa na Palavra do Senhor, a estrutura material edificada por mãos de homens designada para congregar os membros, a qual o homem trata de “igreja”, outros pregadores criam até um dogma alegando que a igreja (estrutura física) é o Santuário do Senhor Deus, lugar sagrado para encontrar a Jesus e receber as suas bênçãos, é um propósito equivocado, porque a verdadeira igreja de Cristo somos nós, e o nosso corpo o templo do Espírito Santo Deus.  

Essa vinculação de santificação no ambiente onde congregamos não passa de tapeação, porque a estrutura material é proveitosa apenas para o conforto do corpo físico, porem, não possui virtude espiritual alguma.

            Situação semelhante é orar e ungir empresa, ambiente de trabalho, veículo, residência e outras edificações da mão do homem, para que aquele recinto seja abençoado. A glória e a paz do Senhor Jesus não habita em espaço físico criado por mãos de homens, mas no coração de cada um daqueles o amam e guardam os seus mandamentos.

            Considerem a palavra aos Hebreus 3.6: Jesus Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão-somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim. 

            E no Evangelho de Mateus 18.20, Jesus declarou: Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.

            Com essa afirmativa, Jesus simplifica as reuniões em seu nome, desmistifica os ritos cerimoniais e anula todo mistério e dogma criado pelo pregador contemporâneo que busca atrair fieis com doutrinas fantasiosas, desviando o verdadeiro propósito de Deus para salvação da alma através do sacrifício realizado pelo sangue do Senhor Jesus na Cruz do Calvário.

            Porque o antigo judaísmo estava centrado em três elementos fundamentais: O Templo, o Sacerdócio e o Sacrifício.

Porém, quando Cristo rendeu o seu espírito a Deus (Mateus 27.50,51), o véu do templo rasgou-se de alto a baixo, então passamos a viver pela graça do Senhor Jesus, encerrando-se ali toda ordenança da lei de Moisés. Ele anulou esses três elementos, cumprindo-os em si mesmo. Ele é o Templo que incorpora uma nova e viva casa, não feita por mãos humanas, mas pelo seu próprio sangue. Ele é o Sumo Sacerdote Eterno e o Sacrifício perfeito e definitivo, por um Novo Mandamento escrito com o seu próprio sangue (João 13.34).

 Portanto, o servo genuíno necessita de olhos espirituais (fé) para discernir que, para ter uma comunhão perfeita com Deus, receber a sua graça e alcançar a vida eterna, não se faz necessário membrar-se a uma igreja (aliás não deve, porque já somos membros do corpo de Cristo) e dar dinheiro para que o Senhor venha ouvi-lo em suas petições.  

Para que recebamos de Deus esse galardão, uma só coisa basta: Nascer de novo (João 3.1 a 7), ser uma nova criatura lavada e remida pelo sangue do Senhor Jesus Cristo, porque o preço pela nossa salvação Ele já pagou o mais alto preço, com o seu próprio sangue.

                  No Evangelho de João 14.2 e 3, disse Jesus: Na casa de meu Pai há muitas moradas, se não fosse assim, eu vo-lo teria dito, vou preparar lugar para vós. E, quando eu for e preparar lugar para vos, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também.

                

                  Louvai ao Senhor!

Contate conosco através do e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 Irmão Carvalho, apenas servo pela misericórdia do Altíssimo

Adm do Portal Cristão www.cristoeaverdade.net